Select the Language

terça-feira, 24 de abril de 2012

Las Vegas, Los Angeles e São Francisco

Em outubro de 2010 o destino escolhido foi novamente os EUA, porém desta vez a costa oeste. O melhor desta viagem foi que pela primeira vez consegui utilizar milhas acumuladas! Como tudo tem seus prós e contras, utilizar as milhas significava fazer algumas escalas a mais do que desejado. O vôo saia de Belo Horizonte passando por São Paulo, Caracas, Houston para finalmente chegar em Las Vegas. A volta foi a mesma peleja: Saimos de São Francisco e fizemos escala em Houston, Caracas e Rio de Janeiro antes de chegar em Belo Horizonte. Mas ok, para não pagar nada estava pra lá de bom. Desta vez viajei com uma amiga e nossos planos era de conhecer Las Vegas, Los Angeles e São Francisco em 17 dias o que foi tempo suficiente para conhece-las, aliás, não recomendo mais do que isso.

LAS VEGAS

Chegamos em Las Vegas em uma terça feira, dia 26 de outubro de 2010. No próprio aeroporto, você já vai entrando no clima da cidade, porque a atmosfera já te envolve no espírito de luzes, espetáculos, jogos etc. Tivemos de cara uma experiência super desagradável, já que a mala da minha amiga não chegou. Felizmente este contratempo não nos causou maiores problemas, já que fomos imediatamente ao balcão da companhia aérea que, com uma certa agilidade, localizou o paradeiro da bagagem através do código de barras do comprovante de embarque. Disseram que, assim que a bagagem chegasse, eles a entregariam em nosso hotel o que foi feito por volta das 13:00 hs. Nosso vôo chegou ao aeroporto muito cedo e pegamos uma Van logo no desembarque. É uma opção bastante econômica, já que essas vans nos deixam na porta do hotel e custam muito menos que os táxis.

Esteira Aeroporto Las Vegas
Optamos pelo hotel  Planet Hollywood que fica na principal rua da cidade, a Las Vegas Boulevard, mais conhecida como Strip. A maioria dos hotéis estão localizados nesta rua e quase todos são luxuosíssimos. Devido ao horário que chegamos tivemos o contratempo de não poder fazer o check in, que na maioria destes hotéis é feito a partir das 14:00 hs. Sem bagagem e sem quarto para descansar o que nos restou foi sair às compras. Deixei minha mala com o concierge do hotel e pegamos um táxi para o maior Outlet de Las Vegas: o Premium Outlet. Esse complexo de lojas está localizado há uns 15 min de táxi do centro e possui a maioria das grandes marcas com preços ainda menores que os encontrados nos Estados Unidos (que já são baratos). É um shopping a céu aberto com uma excelente infra estrutura, onde você escuta tanto português que nem parece que saiu do Brasil. Ficamos horas neste local, mas aproveitamos para fazer todas as compras necessárias e não mais nos preocupar com isso (claro que não funcionou rsrs). 

Outlet Premium




Outlet Premium

Chegamos ao hotel no início da noite exaustos, porém a mala de minha amiga já havia chegado e o quarto estava liberado, portanto poderíamos descansar um pouco. O hotel era fantástico. Quando fizemos a reserva (pelo site www.booking.com), optamos por um quarto com vista para as fontes do hotel Belaggio e por isso pudemos vivenciar aquele espetáculo diariamente sentadinhos na mesa do quarto. As diárias dos hotéis em Las Vegas são muito baratas, já que o principal interesse de seus controladores é atrair visitantes para gastar dinheiro nos seus imensos cassinos (pagamos U$ 112,00 por noite). A maioria dos hotéis são interconectados e se perder neles não é difícil. Além dos enormes cassinos existem lojas, restaurantes, cinemas, teatros e tudo mais que se possa imaginar relacionado a entretenimento. E tudo muito luxuoso! A maioria desses hotéis são temáticos, como por exemplo o Venice que retratam a cidade de Veneza, o Luxor que retrata essa cidade egipcia, o Paris com direito a uma replica da torre Eiffel entre outros. Ao escolher um hotel em Las Vegas, se preocupe em saber se ele está na Strip ou não. Se estiver, você estará bem localizado. De fato os hotéis mais nas extremidades dessa avenida ficam um pouco mais afastado, porém nada que te deixe isolado da civilização :-)



Piscina do Hotel



Vista do quarto do hotel

Hotel Luxor




Hotel Venice


Hotel Caesar
Hotel Bellagio



Fontes Hotel Bellagio


Strip e seus edifícios e lojas luxuosos



No dia seguinte, fomos escolher quais atrações iríamos assistir na cidade. Sim, você tem que optar, porque são tantas que é impossível ir a todas, a não ser que fique por lá pelo menos um mês. A cantora Cher estava encerrando sua turnê de anos no hotel Caesar, e claro não poderíamos perder esta oportunidade. Fomos assistí-la. Outra atração que é unânime no gosto de todos é o espetáculo "O" do Cirque du Soleil. Na verdade minha recomendação é: Caso você só possa ver uma única atração nesta cidade, seja lá por que motivo, veja este espetáculo. Sem nenhum exagero é o mais bonito que já assisti. Queríamos também ir ao Grand Canyon de helicóptero, mas ficamos adiando a compra dos tickets e acabamos sem tempo para faze-lo, porém é um passeio que sugiro que ninguém deixe de fazer. Todos os relatos de pessoas que foram são fantásticos. Existem várias opções para ir ao Grand Canyon. É possível excursões de um dia, de uma semana, de apenas algumas horas ou até mesmo alugar um carro e ir por conta própria.  Os preços médios dos espetáculos em Las Vegas gira em torno de U$ 150,00. Lugares mais privilegiados serão mais caros e se quiser ficar lá no fundinho, conseguirá mais baratos, porém esta é a media dos valores dos espetáculos. Existe alguma lojas ao longo da Strip que vendem ingressos algumas horas antes dos espetáculos com preços promocionais. Vale a pena conferir no dia do espetáculo, porém aqueles mais concorridos é quase impossível conseguir. 


Cirque du Soleil - "O"
Show Cher no Caesars Palace



Las Vegas é uma cidade voltada para o entretenimento. Diferentemente da maioria dos estados americanos,  onde não é permitido beber bebida alcoólica após as duas horas da manhã, nem é permitido beber na rua em Las Vegas quase tudo é "permitido". São 24 horas de festa por dia e muitos americanos escolhem Las Vegas para celebrar eventos como formatura, casamento, despedida de solteiro etc.
Depois de Las Vegas, iriamos para Los Angeles e São Francisco. Optamos por fazer esse percurso de carro, já que o aluguel era barato e as estradas americanas são de fato muito seguras e confortáveis para se dirigir. Aluguei o carro no Brasil e imaginei que seria muito burocrático na hora de retirar o veículo, mas para minha surpresa é tudo muito simples. No dia da viagem pegamos um táxi na porta do hotel até uma espécie de "rodoviária", onde estavam localizadas todas as agências de aluguel de carros. Fomos até o guichê da agência que havia alugado o carro, mostrei minha carteira de habilitação (a brasileira mesmo serve) e o atendente nos deu um voucher e pediu que nos dirigissemos até o estacionamento no andar de cima, onde haveria um outro guiche com outro atendente. Nesse outro guiche, entregamos o voucher e o atendente nos pediu que escolhessemos qualquer carro entre os mais de 20 que estavam estacionados e pronto. Zero de burocracia... (na hora de alugar o carro pelo site, havia a opção de alugar um  que já vinha com GPS, porém pela diferença de preço optamos por comprar um por lá mesmo. Foi a melhor decisão tomada, porque pagamos um ótimo preço em um GPS da Tomtom que já vinha com o mapa americano. Nao tente viajar sem o GPS... certamente problemas que poderiam ser evitados aparecerão.) 
Outra facilidade incrível foi o check out no hotel. Ao invés de enfrentar aquelas filas enormes, comuns nos balcões dos hotéis no horário dos check out, é possível fazê-lo pelo televisor do seu quarto. É tão simples como mudar o canal. Com o controle remoto, você escolhe a opção check out no menu do televisor e pronto. Caso haja consumido alguma coisa no frigobar, eles debitarão no seu cartão de crédito posteriormente. As chaves (que na verdade são cartões magnéticos), você deposita nos vários dispensers que existem em todo o hotel. Fiquei encantado com tanta facilidade!!!

Links:
Outlet:
http://www.premiumoutlets.com/outlets/outlet.asp?id=58
Hotel Plantet Hollywood:
http://www.planethollywoodresort.com/casinos/planet-hollywood/hotel-casino/property-home.shtml?


LOS ANGELES

Saímos de Las Vegas por volta das 15:00 hs. A viagem duraria um pouco menos de quatro horas mas não tínhamos pressa de chegar. De Las Vegas a Los Angeles de carro, é preciso atravessar o deserto de Mojave e por isso as paisagens que nos deparamos são completamente diferentes das que estamos acostumados no Brasil. É realmente muito bonito e diferente. Estávamos no verão, porém se a viagem acontecer durante o inverno ainda existe o contraste do deserto marrom com montanhas com picos brancos devido à neve. Alem de curtir a paisagem e da comodidade de estar de carro o custo desta viagem também foi fator preponderante para optarmos em ir de carro. A gasolina nos Estados Unidos é muito barata! Aqui vai uma dica: Nos Estados Unidos você paga pelo galão de combustível e não pelo litro como no Brasil. Outro detalhe é que somos nós mesmos que colocamos o combustível no carro. Primeiro você vai dentro da loja, fala quantos dólares você quer colocar e paga. A bomba fica liberada e você coloca o combustível. Em alguns postos tudo é automático na própria bomba. Cuidado para não pagar por mais combustível que seu carro comporta..... senão vai vazar tudo!!!

Deserto de Mojave

Chegamos em Los Angeles no começo da noite. Na verdade, chegar em Los Angeles é um processo que demora muiiiito. A cidade é enorme e desde o GPS apontar que chegamos em Los Angeles até realmente chegarmos em Los Angeles passaram-se mais de uma hora. Entrar na cidade por carro é bastante complicado porque são highways enormes com várias entradas e saídas durante o percurso. O GPS foi fundamental para não nos perdermos. Localizada no estado da Califórnia, Los Angeles é a segunda maior cidade dos Estados Unidos com aproximadamente 4 milhões de habitantes segundo o Censo de 2010. . Conhecida intimamente por LA, está localizada em uma região altamente vulnerável a terremotos.
Nesta cidade, o Hotel escolhido chama-se Saharan Motor Hotel. É um típico hotel de baixo custo em uma cidade onde tudo é muito caro (pagamos U$ 86,00 a diária). O mais fantástico deste hotel é a localização. Fica na Sunset Boulevard a 4 quarteirões da famosa calçada da fama e perto de várias facilidades como supermercado, lavanderia, lojas restaurantes etc etc. O quarto é confortável, possui uma pequena piscina e o melhor: possui estacionamento (o que é um ótimo diferencial nessa cidade). 

Hotel Saharan

Antes de ir a Los Angeles havia lido vários posts sobre como é difícil circular pela cidade sem carro. Eu vou ratificar essa informação para que não haja dúvidas. Los Angeles sem carro é praticamente impossível. A não ser que você esteja disposto a gastar fortunas de táxi ou que vá passar mais de um mês na cidade para conhecer tudo de transporte público. A cidade é enorme e os pontos de interesse ficam espalhados por seus quatro cantos.
Alguns municípios como o de Hollywood, foram engolidos com o crescimento da cidade e hoje podem ser considerados bairros. A região de Hollywood ficou famosa na década de 20 quando os grandes estúdios de cinema, atraídos pelos baixos preços dos terrenos, deixaram a costa leste para se instalar, porém hoje apenas alguns permanecem na região. É em Hollywood que está a calçada da fama e de onde se tem a melhor vista das famosas letras que formam seu nome na montanha. Digo melhor vista porque não é mais possível mais chegar muito perto deste letreiro para fotos e afins, já que os acessos estão proibidos. Por isso a distância mais perto que se consegue chegar é quase tão longe quanto a de Hollywood e por isso não vale o esforço. A calçada da fama, no meu ponto de vista, é um pouco frustrante. É uma imensa rua (Hollywood Boulevard), repleta de turistas com várias lojas de souvenir vendendo suas bugigangas. No chão as famosas estrelas homenageando celebridades sendo que quanto mais próximo da parte nobre da rua, mais reconhecida é a pessoa. A parte nobre é onde está localizado o Kodak Theatre. Neste teatro é realizada anualmente a cerimônia do Oscar. Logo ao lado existe o Teatro Chinês, que é uma das maiores salas de espetáculo da cidade e onde vários eventos de lançamentos de filmes acontecem. Na frente deste teatro existem várias placas de concreto com as mãos e pés de celebridades. De Carmem Miranda a Pato Donald, vários famosos deixaram suas marcas ali. Algumas marcas famosas como Guess e Vitória Secret possuem lojas nessa região de Hollywood.

Calçada da Fama


Hollywood Sigh



Kodak Theatre

Chinese Theatre



Mãos e pés de Robin Williams


Bem próximo a Los Angeles (aprox 50 Km), está o município de Anaheim, famoso por ser onde está localizada a Disneylandia, o primeiro dos parques Disney. O parque possui aproximadamente 65 atrações além da famosa "Parade of Dreams", que é o desfile dos personagens de Walt Disney. Também muito próximo a Los Angeles está o Six Flags. Este parque, que possui várias unidades nos Estados Unidos, tem como especialidade as montanhas russas. De vários tipos e tamanhos, as montanhas russas do Six Flags são mundialmente conhecidas por serem as mais radicais do mundo! Para quem gosta de adrenalina vale muito a pena conhecer este parque. A entrada custa em torno de U$ 62,00
O Universal Studios fica dentro de Los Angeles e é um passeio imperdível. A entrada custa U$129 dólares para ficar o dia inteiro. A estrutura é ótima, com vários brinquedos, cinemas 3D e 4D, restaurantes, lojas etc. Em toda extensão do parque você encontra personagens de desenhos e filmes. O mais interessante é a visita a alguns sets de filmagens. Você embarca em um trenzinho que te leva por vários cenários de filmes que fizeram sucesso além de conhecer alguns segredos de como são feitos os filmes. Para exemplificar alguns, passamos pelo cenário do filme Psicose (com direito a Norman Bates em frente ao hotel), conhecemos o carro do filme De Volta Para o Futuro, entramos na vila onde estava sendo gravado o seriado Desperate Housewifes, etc. O mais incrível de tudo, foi a demonstração da simulação de uma enchente! Impressionante que em menos de 5 minutos nosso trenzinho estava totalmente imerso na água! O passeio é ótimo e definitivamente não são apenas as crianças que se divertem!



Universal Studios



Sherek



Frankstein


Hotel filme Psicose



Trenzinho que percorre o parque


Los Angeles está na costa Oeste dos Estados Unidos e descendo pela Santa Monica Highway, chega-se à praia chamada Venice Beach no  município de Santa Monica. Apesar de, mesmo no verão, o mar ser bastante gelado, esta praia fica lotada principalmente aos finais de semana. O programa mais interessante para quem não quer ficar apenas parado na areia é alugar uma bicicleta ou um patins e curtir a orla desta praia. É realmente relaxante e uma surpresa a cada momento!!! Quando fiz esse percurso, me deparei com uma pessoa vestida de pernalonga andando de skate, um grupo de amigos com patins nos pés fazendo coreografias mirabolantes, hippies dando um "tapinha no baseado", milionários tomando champagne francesa na varanda de suas casas bacanérrimas, artistas grafitando muro, etc etc etc. Foi um passeio realmente incrível, tirando o visual que é um espetáculo à parte. Um pouco mais para norte está a famosa praia de Santa Monica e as mansões das casas de vários milionários hollywoodianos. 


Venice Beach


Personagens e dançarinos na orla!



Orla da praia



Orla da praia




Grafiteiros



Pôr do Sol



Casas na orla da praia


E por falar em milionários, Los Angeles abriga um grande número deles. Dar uma volta pelo famoso e charmoso bairro de Beverly Hills nos faz ter essa certeza imediatamente. Este bairro de Los Angeles concentra as lojas mais sofisticadas que se possa imaginar, além dos hotéis mais luxuosos e das mansões mais caras! Como em várias capitais do mundo, Los Angeles também conta com um ônibus turístico que te leva nos principais pontos de interesse da cidade, onde você pode descer quantas vezes quiser, visitar e depois pegar o próximo. Fomos a Beverly Hills em um desses ônibus e é muito engraçado porque os seguranças das lojas possuem parcerias com os guias destes ônibus e sempre avisam se tem alguma celebridade por perto. Quando estivemos por lá estávamos na porta da Louis Vuitton e o segurança da loja avisou nosso guia que "alguém" estava saindo da loja. O guia mais do que depressa pediu minha câmera fotográfica e assim que três rapazes saíram da loja ele pediu que um fizesse pose e tirou a foto. Como não reconheci perguntei quem era e ele me disse que era o marido da Mariah Carey. Desculpe os fãs, mas continuei sem saber quem era..... Continuando o passeio, quando estávamos passando em frente à loja Dolcce & Gabbana, o guia já nos alerta de novo: Stefano Gabbana, um dos donos da marca estava na loja e ele sabia disso porque seu incrível carro da marca Maserati estava na porta! Esse sim - o carro - fiz questão de fotografar!!! Beverly Hills é assim: tudo é superlativo! Famosos hotéis como aquele do filme "Uma linda mulher", também estão em Beverly Hills. Para conhecer as casas dos famosos existe até empresas especializadas que fazem um tour com direito a mapa da localização das casas e tudo mais! 


Beverly Hills Sign


Rodeo Drive



"Marido" - Nick Cannon



Maserati de Stefano Gabbana


Como nossa estada em Los Angeles foi do dia 29 de outubro a dia 01 de novembro, passamos o tradicional Halloween na cidade! Pudemos constatar como esse dia é levado a sério pelos americanos. São várias festas, inclusive na rua e a grande maioria da população fantasiada. Como não tínhamos nos preparado para esse evento acabamos nos sentindo um peixe fora d'água, mas não nos intimidamos com isso. Saímos pelas ruas mesmo sem fantasia e nos divertimos muito, tamanha a criatividade das pessoas. Nos encontramos com Lady Gagas, Chapeleiros Malucos, Edward Mãos de Tesoura, entre outros. Em todo estado da Califórnia, a bebida alcoólica só é permitida até as 2 horas da manhã. Como bons brasileiros, na primeira noite saímos do hotel por volta das 23:30 horas e chegamos no primeiro bar que já estava lotado e as todas as pessoas muito alegres (para não dizer bêbadas). Nossa primeira impressão foi: Uau, esses americanos são festeiros heim? Estão dando um banho em nós brasileiros! etc etc. Começamos a tomar o primeiro drink por volta de meia noite e meia e para nossa surpresa, mais ou menos uma hora depois, passa um garçom com uma espécie de "bacia", recolhendo nosso copo com o segundo drink ainda pela metade! Perguntamos o porquê e só aí fomos entender essa lei. Uma e meia da manhã eles começam a recolher os copos e as duas horas ascendem as luzes para que todos vão embora. Isso porque se existir alguém consumindo bebida alcoólica no estabelecimento após as duas horas o proprietário do bar é que recebe a multa. Lição aprendida, voltamos à certeza que país festeiro é realmente o Brasil e a partir desse dia, quando decidíamos saír para um drink, já estávamos na rua antes das dez da noite! A grande verdade é que Los Angeles é uma cidade para os ricos e famosos. Nas ruas estão apenas os meros mortais, já que o que acontece de interessante na cidade são geralmente eventos fechados para uma seleta lista de convidados, e nós não estávamos incluídos nesta lista! rsrs


Halloween



Lady Gaga by Halloween


Outros personagens do Halloween

Links:
Disneylandia:
Universal Studios:
Sixflags:
Hotel Saharan:

SÃO FRANCISCO

A parte mais legal da viagem de carro seria no percurso que vai de Los Angeles a São Francisco. Isso porque pegaríamos uma rodovia que vai margeando o litoral e que proporciona paisagens fantásticas. Programamos o GPS para irmos por esta rodovia, mas por algum motivo que não sei até hoje, pegamos uma rodovia paralela e infelizmente perdemos essa experiência. Como não sabíamos quando o litoral apareceria (e ele aparecia no horizonte bem esporadicamente), por toda viagem achamos que estávamos no caminho certo e a qualquer momento pegaríamos a litorânea.... A hora que demos conta, já estávamos chegando a São Francisco.
O hotel que ficamos chama-se Grosvenor Hotel e fica localizado ao lado da Union Square, bem no coração da cidade! Este hotel é um edifício de 23 andares com um quarto bastante espaçoso, uma vista maravilhosa (principalmente nos andares mais altos), e uma localização privilegiada. Por U$ 90,00 a diária fizemos uma ótima escolha a optarmos por este hotel.


Vista da janela do hotel
em destaque a Transamerica Pyramid

São Francisco é uma cidade fascinante! O relevo e a arquitetura Vitoriana acrescidos ao mar azul, seus tradicionais bondinhos e a arborização da cidade compõem um lugar de beleza extrema. Outra característica marcante e mundialmente conhecida de São Francisco convivência harmônica entra a diversidade de credo, raça e opção sexual. Os italianos de North Beach, os milionários em Nob Hill, os homossexuais no Castro, os chineses em Chinatown, enfim, São Francisco é uma cidade para todos e a tolerância das pessoas impera. 


Casas Vitorianas



Bondinho



Colinas de São Francisco - Nob Hill View
Chinatown




Castro



North Beach


O centro de São Francisco, nas redondezas da Union Square é um convite às compras. Lojas para todos os gostos e bolsos estão espalhadas por esta região. As famosas lojas de departamentos Macy's e Sax Fifth, também estão por lá. 
Inaugurada em 1937 e construída para ligar São Francisco ao município de Marin, a Golden Gate é um dos principais pontos turísticos da cidade. Sua fama se deu porque julgava-se impossível construir uma ponte sobre uma baía que possuia correntes fortíssimas. Enfim, o projeto deu certo e hoje esta ponte que todos acham ser vermelha, mas na verdade é alaranjada, é o principal simbolo de São Francisco. Para tirarmos a foto da ponte, aproveitamos que estávamos de carro e a atravessamos, descendo depois ao nível da água.


Golden Gate



Dentre as curiosidade de São Francisco está a Lombard Street. Considerada a rua mais sinuosa do mundo, ela faz 10 curvas em apenas um quarteirão.



Lombard Street


Um passeio imperdível em São Francisco é visitar a ilha e prisão de Alcatraz. Enredo de vários filmes, esta prisão de segurança máxima que funcionou por 29 anos, foi fechada em 1963. Alguns dos maiores criminosos americanos, como AL Capone, Robert Franklin Stroud e Frank Morris, estiveram presos em Alcatraz. Apesar de apenas 3 fugitivos nunca terem sido encontrados (foram considerados mortos), não existe nenhum registro de fuga que tenha sido bem sucedida desta prisão. Os barcos que vão até a ilha saem do Pier 33 em São Francisco e custam U$ 38,00. O percurso é curto mas muito agradável, já que se tem uma visão privilegiada da cidade e da ilha. Na ilha existem tour guiados por audiofones, mas até 2011 ainda não existia em português. Mas tudo bem, para os que não falam inglês e possuem aquele Portunhol perfeito, o espanhol está disponível!


Vista de São Francisco a caminho de Alcatraz


Vista da ilha de Alcatraz



Chegada na ilha

Celas na prisão de Alcatraz



Chegando de volta do passeio a Alcatraz, vale uma visita ao Pier 39 que antigamente era um cais de pescadores e agora se transformou em um parque de diversões com lanchonetes restaurantes, lojas, etc. Outro ponto bastante concorrido e que vale a pena a visita é o Fisherman's Wharf. Um complexo de restaurante e lojas este lugar está sempre repleto de turistas. Aos finais de semana é quase impossível caminhar tranquilamente por lá. A cereja do bolo é a maravilhosa vista da baía de São Francisco neste lugar!
A exemplo de Los Angeles, a vida noturna em São Francisco também termina cedo. As duas cidades estão no estado da Califórnia, logo sujeitas às mesmas leis. Duas horas da manhã também é o horário limite de todos os lugares.


Links
Passeios a Alcatraz:

Nenhum comentário:

Postar um comentário