Select the Language

domingo, 10 de agosto de 2014

Sul da França - Côte D'azur e Provence

Alguns podem me chamar de louco, mas aproveitei que receberíamos a Copa do Mundo no Brasil para viajar e realizar uma antiga vontade: conhecer o Sul da França! Já que o mundo todo estava vindo para o Brasil, as passagens para sair do país estavam com excelentes preços e não podia deixar de aproveitar. Claro que planejei tudo para assistir as semi finais e finais dos jogos no Brasil, mas antes não tivesse feito.... Bom, esse assunto é melhor nem relembrar....
Como já disse em outros posts, toda vez que conseguir colocar Barcelona como ponto de partida ou chegada em minhas viagens, colocarei! E foi o caso novamente... A viagem iniciou-se por esta cidade que tanto gosto! Apesar de sempre descobrir coisas novas a cada viagem a Barcelona (esta foi a quinta vez) já  existem outros posts sobre ela e por isso não falarei mais. Quem quiser saber algo mais sobre, basta me enviar um e-mail. 
Um amigo que também estava de férias no período também topou deixar a Copa do Mundo para trás e viajar comigo. Traçamos um roteiro que contemplou as seguintes cidades: Montpellier, Arles, Marseille, Aix-en-Provence, Nice, Monaco e Cannes. Depois de muito pesquisar, achamos melhor viajar entre estas cidades de trem ao invés de carro. As estações são muito centrais o que facilita muito o deslocamento e a periodicidade das partidas é ótima. Além de não ser necessário todo aquele incomodo de procurar estacionamento para o carro, abastecer, gps... etc.. Compramos os tickets dos trens no Brasil, porém é possível comprar nas estações pouco tempo antes do embarque. Entre Aix-en-Provence e Nice queríamos conhecer a Provence com seus Campos de Lavanda (que nesta época estão no auge da florada), e neste trecho alugamos um carro pela Hertz (aproximadamente 32 euros com as taxas, porém sem seguro total). Abaixo entro em mais detalhes de cada cidade.

Montpellier

O percurso entre Barcelona e Montpellier era o mais longo e por isso optamos por pegar um Trem de Alta Velocidade, conhecido como TGV. O ticket custa em torno de 60 euros e a viagem dura 3 horas. 
Para mim, esta cidade foi uma das grandes surpresas da viagem! Chegamos a Montpellier no final da tarde de um sábado e por pura coincidência era o dia da Fête de la Musique, o festival de música mais incrível que eu já vi! Sem exageros, além do palco principal que é montado na praça central da cidade a Place de la Comedie, você caminha pela cidade e a cada esquina se depara com um grupo tocando um tipo diferente de música. Jazz, clássica, hip hop, street dance, eletrônica, rock, musicas regionais.... enfim, uma mistura do que há de melhor no mundo! Não sei precisar quantas mil pessoas a cidade recebe neste dia, mas posso garantir que é uma multidão caminhando pelas charmosas ruelas da cidade! Outro detalhe incrível é a organização do evento! Apesar da multidão, tudo ocorre da maneira mais pacífica possível, e todos estão preocupados apenas em se divertir e desfrutar desse momento único da melhor forma possível!


Place de la Comedie - Palco principal

Fête de la Musique

Fête de la Musique

Fête de la Musique
Fête de la Musique


No outro dia quando acordamos, parecia que estávamos em outra cidade! As ruas vazias e silenciosas  nem pareciam que tinham recebido tanta gente e tanta música boa! Mas essa tranquilidade foi ótima para podermos desbravar a cidade! Apesar de Montpellier contar com um sistema de monorails que atende bem quando se quer deslocar distâncias maiores, a melhor forma de conhecer a cidade é mesmo caminhando. Os principais locais a serem vistos estão relativamente próximos e caminhar pelas ruelas de Montpellier é fascinante, já que a arquitetura é linda! 
A Place de la Comedie, que abrigou o palco principal da Fête de la Musique é o ponto de partida ideal para conhecer a cidade. 

Place de la Comedie

Place de la Comedie

Place de la Comedie



Vou listar as principais atrações a serem visitadas:

Museu Fabree: Para quem conhece outros museus maiores como os de Paris, Madrid ou Washington pode achar este  pequeno, e comparativamente realmente é. Porém eu aconselho uma visita, porque é bem cuidado, possui belas obras além de ser muito central. 

Fachada Museu Fabree

 Museu Fabree
Porte du Peyrou e Place Royale du Peyrou: Construido em 1862, esta porta de 15m de altura (porta do Peyrou), é muito parecida com o Arco do Triunfo de Paris. É a entrada da Praça Royal du Peyrou, que é uma praça lindíssima que proporciona uma bela vista de Montpellier. Ao final da praça encontram-se o Chateau d'Eau e os Arquedutos Saint Clement, responsáveis por distribuir água potável para parte da cidade. Estes locais são especialmente bonitos à noite!

Porte dy Peyrou

Place Royale du Peyrou

Place Royale du Peyrou com Chateu d'Eau ao fundo



Faculdade de Medicina: Uma das mais antigas e respeitadas do mundo, o prédio que abriga a faculdade de medicina é de uma arquitetura ímpar!


Faculdade de Medicina
Faculdade de Medicina
Esplanade de l'Antigone: Imponente, esta esplanada liga o centro comercial Polygone ao rio Lelez. É uma bela caminhada e ao final existe uma réplica da escultura Victoria de Samotracia do Louvre. 
Esplanade de l'Antigone

Victória de Samotracia

Rio LeLez
Outros pontos interessantes são o Jardim Botânico, a catedral Saint Roch, o prédio da prefeitura e a catedral Saint Pierre. 


Jardim Botânico



Catedral Saint Roch



Prefeitura



Catedral Saint Pierre
Montpellier é uma cidade encantadora, com uma arquitetura incrível e o simples fato de caminhar sem rumo por suas charmosas ruelas já é uma experiência indescritível!!! 

Ruelas de Montpellier
Hotel em Montpellier
Best Western
1, Avenue du Pont Juvenal
85 euros a diária (quarto duplo em jun/2014)




ARLES

Há 50 min de trem de Montpellier, esta cidade que foi morada e inspiração de várias obras do gênio das artes plásticas Vincent Van Gogh, apesar de pequena é especialmente encantadora! À beira do rio Rhône, esta cidade está tão ligada a Van Gogh que existe um circuito pelos pontos onde ele pintou algumas de suas mais famosas telas como "Noite estrelada sobre o Rhone" e "O terraço do café em Arles à noite". Um museu foi recém inaugurado com algumas importantes obras do pintor.


Cenário de "Noite estrelada sobre o Rhone"

Cenário de "O terraço do café em Arles à noite"

Museu Van Gogh
Arles abriga um Anfiteatro que impressiona pela imponência no meio da cidade e principalmente pelo seu excelente estado de conservação. Construído entre os séculos I e II D.c., Destinado para combates entre gladiadores ou entre gladiadores e animais, comportava até 30 mil pessoas! Esta herança do império romano é uma relíquia que os moradores da cidade se orgulham!

Anfiteatro de Arles
Outros pontos de interesse são o Thátre Antique, o Museu Réattu e a Place de la République.

Place de la République

Pelo tamanho, um dia é o suficiente para conhecer a cidade. Foi exatamente o período que ficamos. Chegamos pela manhã e fomos embora na manhã seguinte. A cidade é facilmente percorrida à pé, mesmo porque, suas ruelas são tão estreitas que quase não passam carros. Ficamos em um hotel simples, porém muito bem localizado. Apesar de bons restaurantes, não espere encontrar facilmente um hotel de luxo na cidade.

Hotel em Arles
Hotel Le Belvedere
5, Place Voltaire
72 euros a diária (quarto duplo em jun/2014)




MARSEILLE


EM CONSTRUÇÃO

Nenhum comentário:

Postar um comentário